Definida como o uso das tecnologias de telecomunicações para o fornecimento de informação e atenção médica a pacientes e outros profissionais de saúde situados em locais distantes, a telemedicina já não é mais assunto do futuro.

As discussões em torno dela são muitas, o que favorece o seu aperfeiçoamento. Por ser uma nova abordagem é compreensível que dúvidas surjam, dentre elas dentre, uma das mais frequentes, é acerca da eficácia dos diagnósticos feitos através da telemedicina. Neste artigo, nosso objetivo é esclarecer como estes diagnósticos são sim confiáveis.

Telemedicina como forma de melhorar a medicina tradicional

Primeiramente, podemos dizer que a telemedicina funciona como um amplificador da “medicina tradicional”. Isso porque ela oferece ferramentas para que os profissionais da área da saúde possam atender pacientes em localidades remotas ou de outras cidades, mas que precisam ser atendidos por um profissional específico.

Podemos categorizar estas ferramentas nos seguintes ramos: teleassistência, teleconsulta teleducação e emissão de laudos à distância. A primeira consiste no acompanhamento à distância da rotina do paciente através de equipamentos que coletam dados sobre o estado de saúde do paciente, esta coleta pode ser feita em domicílio ou em centros de saúde. Já teleconsulta pode funcionar tanto como uma consulta online, entre paciente e médico, quanto como uma espécie de consultoria entre médicos para debater um diagnóstico ou realizar orientações para um procedimento. As consultas online foram recentemente autorizadas no Brasil com o objetivo de lidar com a pandemia da Covid-19, você pode ler mais sobre o assunto clicando neste link.

A teleducação é uma espécie de ensino à distância, uma vez que tem o objetivo de orientar e capacitar profissionais distantes dos grandes centros e, assim, melhorar o atendimento médico nessas regiões. 

Como são emitidos os laudos à distância?

Por fim, temos a emissão de laudos. Nos últimos anos, os avanços tecnológicos permitiram que os exames realizados pudessem ser armazenados de forma totalmente digital. Por este motivo, é viável, através dos recursos da telemedicina, transferir estes arquivos da unidade de saúde que realizou o procedimento diretamente para o médico que irá analisar os resultados. 

Assim, a emissão de laudos à distância se assemelha ao método “tradicional”. Isso porque um profissional, ou mesmo equipe de profissionais, irá analisar o resultado dos exames e avaliar da forma correta. Dessa forma, não há a necessidade de médicos especialistas em tempo integral na clínica que realiza exames, como, Eletrocardiograma, Espirometria, Eletroencefalograma, Acuidade Visual, Mamografia, Raios-X, entre outros. Assim, estes exames são entregues e avaliados de forma totalmente digital, dando apoio para a medicina tradicional. Sobre a segurança dos dados, já existem sistemas que garantem a integridade dos pacientes com softwares de gerenciamento altamente seguros. Como é o caso do Mosia TeleCare, oferecido pela Mobile Saúde.

Podemos concluir então que a telemedicina é uma maneira de agilizar, amplificar e também de qualificar o acesso à saúde da população no geral. Está interessado em implantar este tipo de serviço na sua empresa? Entre em contato conosco, será um prazer conversar sobre o Mosia TeleCare, nossa solução de telemedicina para operadoras de plano de saúde.

 

Atenda melhor com a telemedicina!

De maneira geral, podemos afirmar que a telemedicina é uma maneira de agilizar, amplificar e também de facilitar o atendimento do seu paciente, além de qualificar acesso à saúde na palma da mão, não importando a distância. 

A Mobile Saúde possui todas as ferramentas necessárias para te ajudar na missão de aprimorar os serviços de telemedicina da sua operadora de saúde através de soluções otimizadas. 

Gostou do conteúdo? Fique por dentro das novidades aqui no blog!

Fique por dentro de todas as novidades no nosso Blog e também nas nossas redes @mobilesaude

Compartilhe com alguém!