Com as regras de flexibilização do isolamento social, o brasileiro retoma outros cuidados com a saúde. Segundo dados da empresa Mobile Saúde, que desenvolve tecnologias para digitalização dos serviços dos planos de saúde, junho registrou aumento de 53% no número de pedidos de autorização para exames e consultas, na comparação com os três meses anteriores. Mais de 7 milhões de usuários de 100 planos de saúde utilizam ferramentas digitais da empresa.

A necessidade de urgência causada pela pandemia acelerou o processo de digitalização dos serviços de saúde. Um dos principais foi a telemedicina, liberada pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) assim que o isolamento social se tornou a forma mais eficaz para controlar os casos de coronavírus. A Mobile Saúde já percebe o aumento na procura de planos e hospitais pelas soluções de tecnologia e prevê crescimento de 40% neste ano.

O otimismo tem motivo. Prova disso é a explosão do uso de plataformas móveis pelos beneficiários de planos. Segundo a Mobile Saúde, ainda em junho, houve quase 100% de aumento no número de usuários utilizando os apps dos planos de saúde.

De acordo com Paulo Auriemma, CEO da empresa, a relação dos pacientes com planos de saúde e médicos sempre foi maior na forma tradicional e precisou ser revista após o impacto causado pelo isolamento social.

– Operadoras, médicos e serviços de saúde precisaram se inovar. O trabalho remoto mostrou às empresas que era possível manter-se funcionando, e os beneficiários também exigiram isso dos seus planos de saúde. Entendemos que os serviços de saúde nacionais ficarão muito mais digitais, uma vez que as pessoas estarão mais dispostas a novos relacionamentos, intermediados por plataformas digitais, com total segurança.

Fonte: Saúde Business

Compartilhe com alguém!